Viaduto desaba e derruba metrô deixando ao menos 23 mortos no México

Pelo menos 23 pessoas morreram e 70 ficaram feridas com o desabamento de um viaduto por onde passava um trem do metrô da Cidade do México na noite desta segunda-feira (3), informaram as autoridades.

Os números foram confirmados pela prefeita da capital mexicana, Claudia Sheinbaum, que também revelou exitirem crianças entre as vítimas e que ao menos 7 dos feridos estão em estado grave.
Vários dos feridos deixaram os destroços por conta própria, disse Sheinbaum.

Um carro ficou preso sob os escombros do viaduto, mas uma pessoa dentro dele saiu com vida, relatou Sheinbaum.

Os feridos foram transferidos para diversos hospitais da cidade, acrescentou a prefeita no local da tragédia, onde parte do trem pôde ser vista pendurada na ponte.

Sheinbaum indicou que o acidente ocorreu quando uma viga da estação de Olivos, na linha 12 do metrô, cedeu. A área do acidente foi isolada por policiais e soldados da Guarda Nacional para facilitar o desmonte dos vagões.

Vídeos na televisão e nas redes sociais mostraram equipes médicas de emergência e bombeiros vasculhando os destroços em busca de sobreviventes.

O metrô da Cidade do México, inaugurado em 1969, é um dos principais meios de transporte da capital e de sua região metropolitana, onde vivem cerca de 20 milhões de pessoas.

A linha 12 do metrô foi construída quando o ministro das Relações Exteriores, Marcelo Ebrard, era prefeito da Cidade do México.

“O que aconteceu hoje com o metrô é uma tragédia terrível. Minha solidariedade com as vítimas e suas famílias”, disse Ebrard no Twitter. “As causas devem ser apuradas e as responsabilidades definidas. Reitero que estou à disposição das autoridades para ajudar no que for necessário”.

É o segundo acidente registrado no metrô da capital mexicana neste ano. Em janeiro, um incêndio deixou uma pessoa morta e 29 hospitalizadas. Em março de 2020, dois trens colidiram dentro de uma estação, deixando um morto e 41 feridos.

Fonte: Folha de São Paulo

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: